Livros: Maze Runner - Correr ou Morrer [Review]


Saudações Unicórnios!

Dia cinco de junho (sim, data em que escrevo isto) e eis que finalmente acabo o livro que me tem demorado tanto para ler (porque tive leituras obrigatórias para a faculdade pelo meio e... enfim, eu não sou daquelas pessoas que conseguem ler dois livros ao mesmo tempo sem perder o fio à meada).

Eu vou tentar fazer uma breve review sem spoilers dando a minha opinião sobre o livro, de forma a que vocês possam decidir se o querem, ou não, ler.

Wook
Sinopse:
"Quando desperta, não sabe onde se encontra. Sons metálicos, a trepidação, um frio intenso. Sabe que o seu nome é Thomas, mas é tudo. Quando a caixa onde está para bruscamente e uma luz surge do teto que se abre, Thomas percebe que está num elevador e chegou a uma superfície desconhecida. Caras e vozes de rapazes, jovens adolescentes como ele, rodeiam-no, falando entre si. Puxam-no para fora e dão-lhe as boas vindas à Clareira. Mas no fim do seu primeiro dia naquele lugar, acontece algo inesperado - a chegada da primeira e única rapariga, Teresa. E ela traz uma mensagem que mudará todas as regras do jogo."

Maze Runner (Correr ou Morrer, primeiro volume da trilogia) tem uma escrita simples que não requer muita reflexão por parte do leitor, por muito bom que isto pareça, também tem as suas desvantagens.

Por um lado, o leitor lê tudo sem precisar de parar e consegue ver a ação na cabeça como se estivesse a ver um filme, o que é um dos aspetos positivos do livro, sendo que tem muitas partes de cortar a respiração.

Mas por outro lado tem uma história previsível com personagens previsíveis e bastantes clichés. Recomendo para quem gosta de uma leitura fluída, rápida (apesar do livro ter quase quatrocentas páginas) e simples sobre cenários apocalípticos. Porque apesar de não ter adorado este livro, também não significa que eu não tenha gostado dele. Teve força para me prender e para me manter interessada até ao fim, mas não para me fazer continuar a ler a trilogia e, portanto, acho que fico por aqui, com este final, que pretende fazer com que as pessoas continuem a ler mas se gostarem de finais abertos também não ficarão descontentes, suponho.

Personagem preferida: Minho, sem sobra de dúvida. Uma das pessoas mais inteligentes e corajosas da clareira. Acho que teria sido muito mais interessante focá-lo mais um pouco, mas sendo ele uma personagem secundária suponho que isso não fosse possível. Ainda assim gostava de ter visto um pouco mais de desenvolvimento nas personagens em geral, sinto que a única personagem que registou uma evolução foi o Chuck.

Avaliação: 🌟🌟🌟

Ainda que a minha opinião não seja a mais favorável, as críticas, no geral, são bastante positivas, então, se gostam de histórias apocalípticas, recomendo que dêem uma vista de olhos por esta trilogia (se ainda não o fizeram).

Já leram o livro ou já viram o filme? Se sim, o que acharam? Se não, ficaram interessados? Respondam nos comentários!

Sem comentários:

Enviar um comentário