Pessoal/Curiosidades: 5 Coisas Sobre a Universidade Que Eu Gostava Que Me Tivessem Dito Antes


Saudações Unicórnios! Que saudades que eu tinha de postar, vocês até já deviam estar a fazer os preparativos para o meu funeral, mas nada temam que aqui estou eu!
Eu já tinha pensado neste post há meses mas quando eu tinha vontade de o escrever não tinha tempo, quando tinha tempo não tinha vontade, enfim. Aqui estão cinco coisas que eu gostava que me tivessem dito antes de eu entrar para a universidade ou mitos sobre a universidade que ninguém desmente:

1. "A Universidade não é um bicho de sete cabeças"

Muitos entram em euforia na hora de entrar para a universidade. Lembram-se das histórias daquele estudante que entrou em depressão e ficou meio maluco, do que dizem na Internet sobre os trabalhos e da exigência que dizem haver. Na verdade não é bem assim, claro que há uma maior exigência mas a universidade é muito parecida com o secundário, nem todas as aulas têm uns cem alunos. Claro que isto depende na faculdade e do curso, mas no meu caso chego a ter turmas com menos de vinte pessoas e as aulas são muito semelhantes às do secundário.

2. "Não precisas de ter medo de plagiar sem querer"

Eu sei que parece estúpido, mas um dos meus grandes medos era plagiar sem querer. Quero dizer, fazer algo que é considerado plágio sem saber que o é. Sem preocupações, na faculdade costumam esclarecer o que é considerado plágio e o que não é, e, de facto, é possível que quem não seja esclarecido possa cometer esse crime sem saber. Ainda assim, não deixa de ser óbvio, e mesmo se os professores não fizerem esse esclarecimento verifiquem o regulamento da faculdade/universidade que costuma estar tudo bem explicado lá.

3. "É mais fácil fazer amigos na universidade do que na escola (não precisas da praxe)"

E aqui está um dos grande mitos da vida universitária, o medo de muitos é chegar à faculdade e não conseguir fazer amigos, isto é uma grande mentira! Atrevo-me a dizer que é, até, mais fácil, socializar na universidade, do que noutro lugar qualquer. Isto pelo menos para quem tem uma turma para cada disciplina como é o meu caso, conhecem-se sempre pessoas novas, e sim é possível manter a amizade, porque os alunos passam o dia todo na universidade, muitos longe de casa, e por isso, mesmo parecendo que não, temos sempre furos e a hora de almoço para conviver. Conheço pessoas do meu curso ou que estão a fazer major ou minor do meu curso, porque elas se cruzam comigo em várias disciplinas, conheço pessoas de outros cursos porque alguns têm disciplinas em comum, e por aí em diante. E não se deixem levar pela conversa das praxes; de que é uma forma de socializar e de integração, porque isso depende muito da praxe e não precisam disso para fazer amigos ou receber apontamentos. Fui, durante uns minutos, a uma praxe e fui logo embora, a única coisa que os caloiros faziam era flexões, nem sequer podíamos falar uns com os outros, ora como é que se fazem amigos se não podemos falar com as pessoas?


4. A faculdade vai ser como uma segunda casa para ti

A faculdade fica a mais de uma hora da minha casa, e há dias em que saio de casa cedo e chego tarde, portanto passo mais tempo lá do que em casa, o que faz da faculdade a minha segunda casa. Tenho vários bares e muito espaço onde posso estar com os meus amigos, e se quiser estudar, a minha faculdade tem uma das melhores (se não a melhor) bibliotecas da universidade. No início é muito cansativo, especialmente para quem não costumava sair muito de casa, mas agora é algo super normal e sinto-me confortável lá, não tanto como na minha casa mas mais do que noutro lugar qualquer. Para além disso vão ter orgulho em andar na vossa faculdade, tanto ao ponto de se sentirem como um daqueles patriotas que usam bonés e t-shirts com a bandeira do país, só que em vez disso, vai ser o traje ou uma daquelas sweatshirts com o logo da faculdade.

5. A vida de universitário não é como os filmes ou a Internet a representa

Há festas sim, mas isso é apenas 5% da vida universitária, e eu, por exemplo, ainda não fui a nenhuma festa, nem tanto por falta de vontade, mas, para mim, é complicado. As festas são tarde, e como eu disse acima, a minha casa fica a mais de uma hora da faculdade, tenho de apanhar transportes públicos, e à tarde estou tão cansada que a única coisa que quero fazer é dormir. Normalmente a malta que vai às festas não é muito ligada às aulas, pelo menos no geral, há exceções, mas não vejo muitos deles nas aulas. Vão fazer os testes e o resto é festa. Também estudam mas como não vão com tanta frequência não é tão cansativo. A maioria dos universitários não é um animal de festas, e mesmo os que vão festejam costumam ter um mínimo de juízo, portanto, esqueçam tudo o que veem nos filmes. Para além disso, não podem faltar quando quiserem, pelo menos na minha universidade, que tem um regime de presenças obrigatórias, e é possível ser-se chumbado ou prejudicado por faltas, ainda que muitos professores não liguem ao assunto.

E é isso, eu tenho outros posts em mente mas por agora só vos posso deixar com isto, espero que compreendam. Mas tirando isso de parte, o que acham destes tópicos? Como é na vossa faculdade? Se ainda não são estudantes universitários, já alguém vos tinha falado sobre estas coisas? Respondam nos comentários!

Sem comentários:

Enviar um comentário