Romaji. Tu não estás certo, e ele não está errado!

Saudações Unicórnios! Como puderam reparar por dois posts em dois dias seguidos, eu estou inspirada, talvez seja por entrei de férias, e também deixei de cumprir o horário do blogue porque... desculpem, mas eu não consigo cumprir horários, sinto-me "forçada" a postar e depois as ideias não vêm! Mas sem mais demoras comecemos o post.

Hoje eu vou falar de romaji. E para os menos entendidos, romaji é o nome da escrita fonética japonesa, normalmente representada em caracteres do alfabeto latino (também conhecido como alfabeto romano, daí a palavra "romaji").



Muitas vezes deparo-me com pessoas que dizem umas para as outras "isso não está bem escrito, não é ohayou, é ohayo" ou algo assim do género, e vale a pena realçar que eu já estudei um pouco de japonês (pelo menos o suficiente para conseguir saber pelo menos um alfabeto, o Hiragana) e uma das coisas que aprendi é que, o romaji, sendo uma escrita fonética (ou seja, que representa a maneira como se pronuncia) não tem uma forma correta de se escrever! Portanto no caso que exemplifiquei, "ohayo" ou "ohayou" não estão nem certos nem errados, a maneira "correta" seria com os alfabetos utilizados na língua japonesa (que neste caso são 3: Hiragana; Katakana; e Kanji. Mas provavelmente falarei disso noutro post), neste caso seria utilizado apenas o Hiragana e a palavra "Ohayo" (que significa "Bom Dia" pois o horário com que eu publicava os posts quando comecei o blogue era de manhã, mas hei-de mudar isso consoante a hora do dia porque chega uma altura que já não faz sentido) ficaria "おはよう" ("O-HA-YO-U"). E o mesmo acontece com todas as escritas fonéticas, PORQUE SÃO ESCRITAS FONÉTICAS!

Espero que vos tenha esclarecido mais sobre esse assunto. Ah! Quero dizer mais uma coisa aí para os meus nakamas otakus!
Otome não é o feminino de Otaku. Otaku não tem feminino e na verdade Otome significa "Donzela" ou "Menina virgem", portanto amigas pensem bem antes de dizer que são "Otomes"!

Gostaram de saber algumas destas curiosidades da língua japonesa, querem saber algo mais? Digam aí nos comentários!

5 comentários:

  1. Não sei de onde tiraram esse otome e-e. Se bobear um japa chamou uma garota assim em algum ponto do passado, ela entendeu errado e começou isso lol. Se bem que otaku já não é uma boa palavra de toda forma kkkkkkk.

    Um adendo sobre a romanização, ela é tecnicamente uma maneira de escrita também, inclusive é ensinada nas escolas desde a metade do século passado. Ela passou boa parte do tempo sendo uma maneira diferente de escrever o habitual, mas nos últimos anos se tornou útil por ser utilizada na escrita em computadores.

    Outro adendo é que realmente tanto faz ohayou, ohayo ou ohayō na maioria das ocasiões para maioria das pessoas no ocidente xD, mas existem sim normatizações/padrões para a transliteração alfabética, as comuns/importantes são:

    >> Hepburn, uma das primeiras que existiu, foi criada por um missionário americano que esteve no Japão em meados da era Meiji, ele é o mais "popular" porém dito como coloquial nos dias de hoje ~mesmo sendo o mais famoso e usado~.

    >> Nihon-shiki, foi o primeiro "oficial", criado também na era Meiji... teve uns malucos nesse tempo que queriam tornar a escrita padrão do japonês em romaji e-e. Sorte que não foi pra frente, o futuro seria desesperador -q.

    >> Kunrei-shiki, é o atual oficial baseado no Nihon-shiki, ele foi oficializado internacionalmente pela ISO 3602.

    >> JSL, uma vertente do Nihon/Kunrei criada para o ensino do japonês falado.

    >> Waapuro, uma regra mais de escrita (ou input) e não de romanização, é o padrão utilizado na escrita japonesa em dispositivos como computadores e celulares. Não que importe muito, mas a normatização dela é descrita no JIS X 4063:2000.

    Depois dê uma pesquisada sobre eles ^^. É bem interessante ver a briga que foi nos últimos 100 anos entre os diversos padrões e as diferenças entre eles xD.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah é, apesar de eu ficar nas sombras lendo sem comentar pq... slá kkkkk a maior parte do tempo, parabéns pelo blog ;D. É sem dúvida agradável ler seus textos.

      Eliminar
    2. Obrigada pelo comentário e pela informação adicional, sim de facto é necessário seguir alguns padrões mas só no que se trata na escrita em computadores. O que eu estava a referir eram as situações informais, ninguém precisa de escrever como dizem que é. Claro que se eu alterar o meu método de entrada e escrever com caracteres japoneses, obviamente terei de ter em conta as letras latinas em relação ás japonesas XD

      Eliminar
  2. É exatamente o que vc escreveu!
    Poxa vc sabe do japão mais do que eu hhahahha xD
    Sim, por questão fonética tenho mania de escrever "Ohayou" invés de "Ohayo". E "Shoujo" e "Shojo", gente esse Shojo tem que tomar muito cuidado pois significa "Virgem" em japones.

    E finalmente pessoa que entende esse erro! Não existe Otaku feminino, Otome é a garota inocente ou donzela e virgem (não no sentido virgindade). Acredito que alguém criou só pq começa com letra "O".

    Muito boa sua postagem, parabéns!

    Kis

    Tsuki no Shita
    matcha Tea.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hahaha não sei assim tanto (por exemplo no comentário acima estão informações que eu não conhecia bem).
      Eu rio sempre que vejo uma rapariga a intitular-se de "Otome" haha.

      Eliminar